CRIADO (ABRIL/2009) PARA INDICAR VÍDEOS DE E PARA EDUCADORES, ALÉM DE SUGERIR DIVERSOS RECURSOS TECNOLÓGICOS COM FINS EDUCACIONAIS.
Imagens: 3 filmes indicados aos educadores: A Cor do Paraíso e Filhos do Paraíso, de Majid Majidi (Irã) e Cinema Paradiso, de Giuseppe Tornattore (Itália).

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Como estrelas na terra: toda criança é especial (cinema e educação)



ATUALIZANDO POSTAGEM: Filme na íntegra, acima.



Acima: canção Bum Bum Bole, e a intervenção do professor no universo do aluno.



Fonte: http://youtu.be/ry27ZMn4IJI
Acima: Canção título do filme.

Vídeos acima, mostram a canção Bum Bum Bole e a canção título do belíssimo filme indiano Taare Zameen Par, com direção e atuação de Aamir Khan, e traduzido com o título de Como estrelas na terra: toda criança é especial. Um filme que emociona, diverte, ensina...
Uma incrível indicação da amiga Gorete Butierres, arte-educadora de Rio Grande - RS - Brasil, que assisti de uma vez só, apesar de seus mais de 160 minutos.
E que repassei para a amiga Elis Zampieri, professora da Educação Especial, em Curitibanos - SC - Brasil, editora do blog Sobre Educação e colunista do portal INCLUSIVE, que trata de ações inclusivas na Educação Especial.
Elis, que também assistiu ao filme, fez uma ótima resenha, sob a perspectiva da educação, em sentido mais amplo, com sua rara sensibilidade, e que tomo a liberdade de indicar a leitura do mesmo, no link (atalho) abaixo:

Taare Zameen Par: Every Child is Special, por Elis Zampieri, no Sobre Educação

EDUCADORES, não deixem de ler a resenha do filme, feita pela Elis Zampieri, antes de assistir ao filme, que está ao final desta postagem com link para download e também links para assistir em 16 partes, direto no You Tube.

Taare Zameen Par é um momento mágico em que cinema e educação dialogam de forma poderosa e magistral.
A história se passa numa escola indiana, mas bem que poderia ser em qualquer parte do mundo e principalmente no Brasil.
Um menino diferente, portador de dislexia, que o impede de aprender no ritmo de seus colegas, mas com uma imaginação prodigiosa, principalmente para as artes, que por ser diferente é rotulado - primeiro pela família, depois pelos colegas, professores e toda a escola - como um aluno-problema. E como acontece, além da ficção, no mundo real, a escola, a família e a sociedade não estão preparadas ainda para lidar com as diferenças dentro de um processo igualitário, tampouco com a inclusão de forma efetiva, além da integração física. Inclusão requer, além de integração física em sala de aula, atendimento especializado em turno inverso, suporte e capacitação continuada ao professor do ensino regular, etc.
Sempre me pergunto, quando vejo filmes assim, ou ouço notícias sobre alunos, tidos inicialmente como problemáticos, sem a devida investigação da família e da escola, e já rotulados de alunos-problema:
- Quem desistiu de quem primeiro?
- O aluno de estudar?
- Os pais dos filhos, delegando à escola seu papel social de primeiro educador de uma criança?
- A escola, que muitas vezes simplesmente passa o dito problema adiante, a outra escola, sem assumir seu papel transformador, e assim sucessivamente, até que, enfim, é resolvido o problema, quando o aluno desisti de ambos: escola, família, educação, sociedade?
O filme, logicamente é uma metáfora da vida e da educação e existem, como nele retratado, ações e saudáveis intervenções, como do professor arte-educador, que é egresso de escola de educação especial e que sabe interagir com o alunado, usando arte, música, dança e outros recursos que fazem parte do imaginário infanto-juvenil.
Conhecer o mundo do aluno, para a partir disso, planejar ações efetivas de inclusão, não do aluno no mundo do professor, mas justamente o inverso, é um dos melhores caminhos a seguir...
Afinal, as aparências, muitas vezes enganam.

21 comentários:

  1. Muito obrigada pela contribuição :)

    ResponderExcluir
  2. Tive a opornunidade de assistir este vídeo na faculdade! E concordo plenamente, ele poderia se passar (e se passa) em qualquer lugar do mundo. É uma pena, que muitos professsores ainda não tenham percebido isso. Belissima indicação José! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vanessa. Pois é, já disse Obama, que o mundo mudou e precisamos mudar, o aluno mudou, não é o mesmo do século passado, a telfonia não é mais como o seculo passado, pouca coisa é como o seculo passado, exceto a prática conserbadora de alguns que ainda vivem p,antados no seculo passado... Muita coisa do conhecmento humano vem de seculos e seculos de conhecimento, mas outras precisam ser mudadas a começar pela prática do monologo... educar é dialogar e isso é essencial hoje em dia... um abraço, amiga.

      Excluir
  3. Esse filme é muito emocionante,eu chorei muito do começo ao fim.

    ResponderExcluir
  4. tem a tradução da musica bum bum bole no blog deusenosso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. adorei o filme pois mostra a realidade de muitas crianças com dislexia que muitas vezes as famílias es professores não entendem o problema e só complicam mais o dislexico. é preciso que cada professor e familia tenham conhecimento desse filme é emocionante.

    ResponderExcluir
  6. Já assisti esse filme três vezes, me emocionei as três, sou estudante de pedagogia e acredito que a Educação precisa ter essa dimensão apresentada pelo Professor que identifica a deslexia e identifica-se com o aluno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Claudio, é um filme incrível mesmo! Emocionante e de uma riqueza humana e artísitica sem igual. Um dos filmes mais emcocionantes que assisti também, Filme que toda escola precisaria passarr para toda comunidade escolar. E o professor se identifica com o aluno pois já passou por esse processo, se identificar com o aluno, tenha ou não dislexia é essencial para intervirmos e proporcionarmos uma aprendizagem ao aluno. Um abraço,

      Excluir
  7. Taare Zameen Par - Simplesmente esplêndido!

    O filme “Como estrelas na Terra - Toda criança é especial”, que eu assisti por recomendação de um texto sobre educação e ensino na atualidade, é em si só uma aula e um alerta para todos nós.

    E atenção! Eu e recomendo veementemente que todos os pais e educadores assistam e reflitam sobre o conteúdo e os ensinamentos desse filme, o que na verdade não deixa de ser uma obrigação e um dever para todos, por ser uma aula de humanidade e para a humanidade.

    O filme é uma recomendação para o futuro do mundo, pois ao mesmo tempo traz um tema antigo, atualíssimo, local, global, por muito tempo desconsiderado e, mesmo assim, extremamente preocupante, que se relaciona com o destino e o futuro da raça humana.

    O tema abordado é muito mais importante que os problemas econômicos, ecológicos e sociais, uma vez que trata do problema educacional das crianças e dos adolescentes, que é a essência para construirmos um futuro melhor.

    Assim, toda criança é especial, são estrelas na Terra, brilhantes, que iluminam o futuro da humanidade e, por isso, não devemos deixá-las se apagar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Raphael, belo comentário-análise para esse filme belíssimo e essencial mesmo a todo educador, seja professor ou pai... Um filme que é tudo que comentas e um rico material para formação de professores, por conta da metodologia e didática empregada pelo professor.
      Toda criança é especial, e não existe escola sem aluno...
      Quando o objetivo de uma escola não for o aluno, e que o aluno problema passa a ser um problema pra escola, e expulsá-lo e transferi-lo passa a ser opção natural, ou nesse processo educaiconal falhou, a começar pela família...
      Um filme fundamental para todos os níveis educacionais.
      Um abraço,

      Excluir
  8. Caros leitores, visitantes e seguidores do Educa Tube, desculpe nem sempre poder responder aos comentários... estes estavam sendo redirecionados para outro email, que não utilizo com frequencia, agora, sim, redirecionei para o email que acesso diariamente. Grato pelas mensagens. Um abraço a todos e viva a educação!

    ResponderExcluir
  9. Uma lição de vida!!!

    ResponderExcluir
  10. adorei o filme, aprendi muito e me emocionei ao reconhecer alguns alunos que temos em nossas escolas. maravilhoso.

    Denise Pereira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um filme criativo e emocionante mesmo. Todo educador, seja pai ou professor, deveria assisti-lo, junto aos seus filhos e alunos... Um abraço, Denise.

      Excluir
  11. Boa Tarde! Estou tentando baixar o filme "Como estrelas na Terra - Toda criança é especial" no link acima "Baixar Filme Completos: COMO ESTREL ... ", porém aparece "Este blog está aberto exclusivamente a leitores convidados. http://www.baixarfilmescompletos.biz/". No Youtube, quando baixo a imagem perde qualidade. Como posso ter acesso ao link acima?
    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Edson, sugiro que baixes o programa aTube Catcher e copiando e colando a URL do vídeo no alto desta página, poderás baixar pra teu computador o filme.
      Também estou sem acesso ao blog Baixar Filmes Completos. Um abraço,

      Excluir
  12. Saberia me informar, por favor, se existe o livro com este título?

    ResponderExcluir
  13. Oi, Jane. Desconheço livro com este nome. O título original do filme é Taare Zameen Par. O filme recebeu diversas traduções, uma delas é o título desta postagem. Se eu descobrir algo aviso. abrs,

    ResponderExcluir
  14. E nas suas práticas de ensino é Interessante quando o professor entrega uma folha para cada aluno desenhar alguma coisa e o aluno pergunta: mas professor não tem nada na mesa! O professor volta para o aluno e diz: “essa mesa é muito pequena para a sua imaginação”. continuar lendo.. https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=1318632380388847851#editor/target=post;postID=8714291013770945119;onPublishedMenu=allposts;onClosedMenu=allposts;postNum=0;src=postname

    ResponderExcluir