CRIADO (ABRIL/2009) PARA INDICAR VÍDEOS DE E PARA EDUCADORES, ALÉM DE SUGERIR DIVERSOS RECURSOS TECNOLÓGICOS COM FINS EDUCACIONAIS.
Imagens: 3 filmes indicados aos educadores: A Cor do Paraíso e Filhos do Paraíso, de Majid Majidi (Irã) e Cinema Paradiso, de Giuseppe Tornattore (Itália).

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Vermelho como o céu (CinEducação)



O filem acima, Vermelho como o céu.
Imaginem um menino italiano, Mirco, de 10 anos que adora cinema... Em seguida, um disparo acidental com arma de fogo que o deixa cego... Rejeitado pela escola pública, é levado para Instituto de deficientes visuais, em Gênova. É a década de 1970 e o menino passa a ter aula com outros meninos cegos, nessa espécie de reformatório, pois a mentalidade da época (e até hoje, por conta do desconhecimento de alguns, é que deficiente não pode levar uma vida quase normal).
Entretanto, lá um dos professores, um padre, dá de presente a Mirco um velho gravador. Inicialmente o menino começa a coletar sons da natureza, mas logo, por conta de sua criatividade e educação cinematográfica, começa a criar, junto com outros internos suas histórias sonoras.
Imaginaram tudo isso? Que bela história que daria um filme, não é mesmo? Pois, de fato, uma história real, de um menino que depois tornou-se um dos maiores sonoplastas do cinema italiano.
O filme Vermelho como o céu é inspirado nesta história real, contando com a brilhante interpretação de Luca Capriotti como Mirco, o menino cego que continua a sua história de amor ao cinema, mesmo sem poder enxergar... Um filme que mostra como as crianças se unem para criar histórias e sons, e como o papel de um professor progressista em uma instituição conservadora faz a diferença.
Um filme para usar em formações de professores para tratar de didática e metodologia; para usar em reunião de pais para falar de conceitos, pré-conceitos e preconceitos, sobre inclusão, deficiência, educação e sociedade. Por fim, um filme para tratar com alunos sobre projetos colaborativos, usando cinema, arte, cultura, mídias, tecnologias e outros recursos...
Neste caso, um velho gravador foi o diferencial, mas se não existisse o gravador, não impediria que os alunos cegos fizessem a sonoplastia de suas histórias sonoras; apenas não ficaria registrado esse trabalho. Assim acontece nas escolas. Muitos ricos projetos são feitos, produzidos e quando muito, apenas divulgados entre a turma, na escola ou para os pais... As mídias e redes sociais são ferramentas que podem divulgar e socializar belos projetos, usando ou não as mídias, mas em que o tema e foco principal seja a própria educação.
Abaixo, imagem do cartaz do referido filme, bem como links para assisti-lo online ou baixá-lo para uso educacional:


Nenhum comentário:

Postar um comentário